quarta-feira, 16 de junho de 2010

LATROCÍNIO NO BAIRRO DO BITARU

São Vicente
Irmã da vítima está revoltada com violência na região


A irmã da auxiliar administrativa Andréia Silva de Oliveira, de 37 anos, assassinada na noite de quarta-feira com um tiro na cabeça durante tentativa de roubo no Parque Bitaru, em São Vicente, está revoltada. Ela não quis ser identificada.

“Está demais. Ninguém faz nada. Você não pode sair mais à noite. De dia você corre risco, de noite mais ainda. Pior é a criança que ficou. Como é que explica para o filho dela de 6 anos?”.

O crime aconteceu na Avenida Capitão Luiz Antônio Pimenta, por volta das 21 horas. Andréia, que é funcionária da Universidade do Estado de São Paulo (Unesp), tinha acabado de sair de um culto religioso e estava acompanhada de mais três amigas. Duas delas desembarcaram momentos antes do ocorrido.

Ao parar no semáforo, um homem aparentando ter entre 20 e 25 anos, pardo, alto e vestindo uma jaqueta escura e calça jeans, se aproximou do veículo com uma arma em punho anunciando o assalto. Assustada, ela acelerou. Dois tiros foram disparados, um deles, que foi fatal, atingiu-a na nuca.

A outra mulher que estava com Andrea também se feriu. O veículo acabou subindo no canteiro central e bateu em uma árvore. Em estado de choque e com ferimentos, ela foi encaminhada ao Hospital Municipal de São Vicente, e posteriormente transferida para a Santa Casa de Santos, onde segue internada sem previsão de alta.

O delegado titular do 1º DP de São Vicente, Marcos Alexandre Alfino, informou que por enquanto não há pistas sobre o autor e que a polícia trabalha para localizá-lo.


Fonte: A Tribuna On-line

Nenhum comentário:

Postar um comentário